Relacionamento com o cliente

07/05/2018

Colaboradora da MRV Engenharia lê pela primeira vez a escalação do seu time do coração

Maria da Glória foi alfabetizada nos canteiros de obras da construtora e pôde realizar seu sonho no Maracanã



Um misto de alegria, nervosismo e vitória. Foi isso que Maria da Glória Silvestre sentiu ao entrar no Estádio do Maracanã. Essa emoção não foi simplesmente por torcer pelo seu time do coração, o Flamengo. Maria da Glória, que foi recém alfabetizada, recebeu o convite para ler a escalação do time ao vivo para o estádio lotado. Só isso já bastaria a emoção, mas por trás da torcedora há uma mulher que superou seus medos e teve o incentivo da MRV Engenharia, empresa em que trabalha, para voltar a estudar e aprender a ler.

Não só Maria da Glória, mas mais de 3.800 colaboradores da companhia já foram alfabetizados pelo projeto Escola Nota 10, apoiado pelo Instituto MRV, organização sem fins lucrativos fundada pela construtora. Jose Luiz Esteves da Fonseca, gestor executivo da MRV e coordenador do projeto, explica que a Escola Nota 10, criado em 2011, tem o objetivo de qualificar os profissionais das obras com aulas no local e horário de trabalho. "Nosso investimento na formação dos colaboradores contribui para aumentar o índice de retenção de talentos, oferece oportunidades de desenvolvimento pessoal e profissional por meio da educação e estimula o potencial de sustentabilidade local", explica.

Raphael Lafeta, diretor do Instituto MRV conta que o Instituto foi criado a partir da convicção que a MRV tem de que as sociedades empresariais precisam assumir responsabilidades diante da sociedade. "Acreditamos que a transformação social de uma nação só pode acontecer por meio da educação. Por isso, desenvolvemos diversas ações com esse foco, entre essas está o projeto Escola Nota 10. Desde o início do projeto até hoje mais de 170 escolas foram construídas nos canteiros de obras da MRV. Uma alegria imensa ver que estamos contribuindo com a transformação de vidas como a da Maria da Glória", completa Raphael Lafeta, diretor do Instituto MRV.

Segundo Maria da Glória, ela teve que trabalhar muito cedo e por isso abandonou as salas de aula. Há uns três anos resolveu voltar a estudar e se matriculou na Escola Nota 10, que funciona no canteiro de obra Parque Jardim Soberano no bairro São Pedro, em Juiz de Fora. O esforço valeu a pena e, hoje, além dos nomes dos jogadores do Flamengo, ela consegue ler e escrever tudo que tem vontade.

Últimas notícias

02/10/2019

MRV CHEGA AOS 40 ANOS COM MERCADO CONSOLIDADO

Saiba Mais

01/10/2019

Capitalismo é visto por empresário como gerador de melhorias para a sociedade

Construtora investe em tecnologias que permitem reduzir os custos e o tempo de execução do projeto

Saiba Mais

01/10/2019

40 anos transformando sonhos em realidade

Saiba Mais

30/09/2019

País só terá sucesso se pacificar a política, diz controlador da MRV

Rubens Menin diz também que não dá para crescer se a classe média ficar para trás

Saiba Mais

29/09/2019

Vizinhos vão compartilhar compras no futuro próximo, diz construtor

Para um dos principais empresários do setor, internet das coisas vai mudar a forma de morar

Saiba Mais

20/09/2019

Dia da árvore: MRV plantou mais de 5,6 mil árvores no Paraná em 2019

Saiba Mais

29/08/2019

MRV contrata estudantes de engenharia para trabalhar em BH e mais 12 cidades mineiras

Inscrições para o programa de estágio da construtora podem ser feitas até do dia 15 de setembro

Saiba Mais

24/08/2019

Nova maternidade é inaugurada em Novo Hamburgo

Hospital de Novo Hamburgo realiza, em média, 250 partos por mês, obras tiveram um investimento de R$ 500 mil

Saiba Mais

Compartilhe essa informação com seus amigos, familiares e conhecidos.

<<<<<<< .mine ||||||| .r750 ======= >>>>>>> .r765