Relacionamento com o cliente

28/09/2018

MRV Engenharia abre as portas das suas obras para compartilhar experiencias com estudantes

O Portas Abertas é um programa de visitas monitoradas aos canteiros de obras e escritórios da companhia.

Com o objetivo de possibilitar que estudantes possam vivenciar o dia a dia de sua profissão, entendendo mais a função de seu trabalho e as inovações da área, a MRV Engenharia, maior construtora da América Latina, desenvolveu o Portas Abertas, um programa de visitas monitoradas aos canteiros de obras e escritórios da companhia. Completando mais seis meses de seu lançamento, o programa já deu a oportunidade de mais de 1.500 estudantes do ensino técnico e universitário, em cerca de 30 cidades de diversas partes do país, de vivenciarem na prática o conhecimento aprendido em sala de aula. Entre as universidades que participaram do programa estão Unicamp, Universidade Católica de Vitória Centro Universitário, PUC Minas, PUC-RS, Instituto Mauá de Tecnologia, Instituto Federal de Goiás, Universidade Federal Fluminense, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, entre outras.

Segundo Homero Paiva, diretor executivo de Produção da MRV, a construtora quer com o programa agregar ainda mais valor à formação dos profissionais, apresentando as práticas sustentáveis e inovadoras implementadas nos processos da companhia. "As visitas têm duração média de duas horas, com acompanhamento do engenheiro responsável pela obra. Durante o percurso são apresentadas aos estudantes iniciativas como a utilização da energia solar fotovoltaica, gestão de resíduos, reutilização de água, além de métodos construtivos utilizados pela empresa. A MRV acredita no poder do conhecimento como ferramenta transformadora e sabe a importância de aliar teoria e prática", explica Homero.

Para Abrahão Bernardo Rohden, professor da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS), o Portas Abertas é muito importante pois tem permitido que os alunos contextualizem os conceitos aprendidos em sala de aula. "A inserção dos acadêmicos no canteiro de obra é uma experiência muito enriquecedora e contribui muito para a formação dos futuros profissionais. O conhecimento de novas tecnologias e do ambiente de trabalho motiva os alunos a se dedicarem cada vez mais na sua formação", revela.

As instituições de ensino interessadas podem solicitar a visita para uma das mais de 150 cidades em que a companhia tem obra por meio do site oficial do programa, no www.mrv.com.br/portasabertas. "Queremos inspirar jovens estudantes a continuarem construindo o futuro do setor da construção civil", completa diretor executivo de Produção da MRV.

Últimas notícias

06/04/2020

Empresários lançam movimento #NãoDemita na web

Empresários de todos os setores e dimensões podem assinar o manifesto e se juntar ao movimento no próprio site.

Saiba Mais

16/03/2020

Plantas da MRV em realidade aumentada

Tecnologias permitem projeção em 3D de plantas baixas oferecendo mais interatividade ao consumidor

Saiba Mais

08/02/2020

As empresas mais inovadoras do Brasil

Empresa de 40 anos aposta na industrialização dos canteiros e em um novo conceito de moradia econômica

Saiba Mais

30/01/2020

MRV sobe mais de 5% após lançar plataforma de vendas online

Construtora pretende desburocratizar processos de aquisição de imóveis

Saiba Mais

20/01/2020

MRV tem alta de 6% em lançamentos no 4º tri

A empresa afirmou que a concentração dos lançamentos ocorreu em dezembro

Saiba Mais

14/01/2020

Como a MRV Engenharia busca, pensa e estrutura a inovação?

Incorporadora tem investido em diferentes tecnologias emergentes. Recentemente, inaugurou laboratório dedicado à inovação

Saiba Mais

17/12/2019

Estamos vivendo um momento histórico no País. Talvez, não tenhamos entendido a magnitude dele

Uma das lideranças da MRV, incorporadora mineira com valor de mercado de R$ 8,7 bilhões, Eduardo Fischer investe em imóveis que atendem às novas tendências de consumo, com áreas verdes, conectividade e fontes de energia renováveis

Saiba Mais

12/12/2019

MRV conclui captação de primeiro fundo da Luggo

Operação teve lastro em 452 unidades de quatro empreendimentos residenciais

Saiba Mais

Compartilhe essa informação com seus amigos, familiares e conhecidos.