Relacionamento com o cliente

Português Inglês
14/04/2015

MRV e Empaer usam resíduos de gesso da construção civil para nutrição de solo

A MRV Engenharia e a Empresa Mato-Grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) firmaram recentemente uma parceria que objetiva viabilizar o reaproveitamento de resíduos de gesso da construção civil na agricultura. As empresas elaboram em conjunto uma pesquisa sobre como o material pode ser utilizado como agente corretor de nutrientes do solo no cultivo de algumas espécies de arroz.
 

De acordo com a pesquisadora e doutora na área de fertilidade Maria Luiza Perez Villar, "o objetivo da pesquisa é diminuir o custo e aumentar a produção da agricultura e a qualidade dos produtos". O gesso agrícola tradicional utilizado para enriquecer o solo para culturas do Centro-Oeste é trazido de Uberaba, em Minas Gerais, e tem um custo muito alto para os produtores da região, por isso a alternativa de reaproveitamento do gesso da construção civil é econômica, segundo a MRV.


Para a pesquisa, a construtora doa o resíduo de suas obras na região para utilização nas culturas do projeto. "Além do financiamento, a empresa cede os resíduos para a pesquisa e colocamos nossa mão de obra à disposição para auxílio na separação das amostras químicas", explica o coordenador de Gestão Ambiental das obras Centro-Oeste, João Gondim.


A previsão é de que a pesquisa seja concluída em abril de 2016, seguida de publicação de um artigo. "A ideia é levar a iniciativa para a agricultura familiar futuramente, já que o uso do gesso reprocessado pode ser muito mais econômico. Todos serão beneficiados pelo projeto, já que a reutilização evitará também o descarte de resíduos e consequente poluição do meio-ambiente", completa Gondim.


Email enviado com sucesso!

Compartilhe essa informação com seus amigos, familiares e conhecidos.